a era da felicidade

Este post claramente não tem nenhum embasamento científico.
Essa coisa tem estado na minha cabeça há um tempo: as pessoas estão mais preocupadas com a felicidade? Porque eu sinto que é mais frequente essa discussão de várias formas. Primeiro, teve essa pesquisa que eu li outro dia (não lembro onde, nem de quem era). Dizia que passar muito tempo no facebook faz mal porque ficamos vendo o sucesso, os momentos alegres dos outros (enquanto nós estamos parados na frente do computador), e isso acaba sendo frustrante. Depois as propagandas, que num modo geral estão apelando para a felicidade dos consumidores: Sorria mais, faça mais amigos, faça o que te faz feliz, use meu produto porque você vai se sentir mais alegre com ele; e que a geração atual só está preocupada em ser feliz e despreocupada com a opinião dos outros.

É só papo de tia ou realmente faz sentido achar que a tecnologia tem tudo a ver com isso? Porque temos as coisas de forma mais rápida, e podemos finalmente focar em prazeres imediatos, e temos muito mais opções de como atingir alguma coisa que queremos? Por exemplo, se eu posso ganhar dinheiro fazendo alguma coisa que eu gosto na internet, porque vou preferir ganhar dinheiro fazendo alguma coisa terrivelmente entediante, que não me permite parar a hora que eu quiser e ir até o cinema ver um filme?

Não acho que a busca pela felicidade, ou a ideia de que devemos ser felizes é nova, mas sinto (porque eu não vivi neste mundo em muitas outras décadas pra comparar) que antigamente esse não era o foco principal da galera. Quando foi que as pessoas pararam de selecionar como prioridade na vida “ter o suficiente para me sustentar até meus últimos dias” para selecionar “viver intensamente, ser feliz”? Não que eu esteja julgando, na verdade me incluo nessa lista “atualizada” de prioridades, e apoio o pensamento, mas calma. Ainda falta se perguntar o que é a felicidade atualmente, se ela realmente existe/ é real, e se essa busca louca pela felicidade não está, ironicamente, nos deixando mais deprimidos e frustrados – afinal não é tão fácil entender que essa dona é o meio e não o fim.

Manifestem-se conhecedores e opinadores do assunto, e sejam felizes.
Anúncios

comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s