50 questions #1

Existe um lugar na internet com uma lista de 50 perguntas que, eles prometem, libertarão sua mente. Muitas delas parecem simples, mas nem sempre são, e eu resolvi porque sim que vou responder elas aqui, presenteando-vos com a minha magnífica capacidade de argumentação e pensamento filosófico. É claro que, provavelmente, não vão ser todas, provavelmente, não vai ser na ordem e, provavelmente, não vai ter essa coisa de ~dia de responder pergunta~ porque ainda estamos falando de mim, né? É.

Mas comecemos pela perguntinha número um. Valendo:

Perguntinha número um: Quantos anos você teria se não soubesse quantos anos você tem?

Primeiro eu achei que eu teria tipo uns 80 anos, porque corpo fraco, joelho rangendo, etc. Mas aí eu pensei “não, pessoas com 80 anos já passaram por coisas, já viveram coisas, aprenderam coisas, conseguiram coisas” e eu não me lembro de ter esse tipo de acontecimento na minha vida. Eu poderia ter 80 anos e Alzheimer, aí sim ia fazer sentido.

Aí pensei que na verdade, teria tipo uns 10 anos pelas realizações. Não pela quantidade, não que sejam poucas. Pela qualidade. Alegria pra mim é comprar pacotinho de bala Fini no mercado, é quando a mãe traz lápis de cor. Fala pra mim que não faz sentido.

A verdade é que mesmo sabendo a minha idade, muitas vezes eu esqueço, ás vezes desconfio. Passei dos 20 e nem lembro quando foi. Passei pela faculdade e acho que ainda sou a menina que não sabia que curso fazer. Ainda sou aquela adolescente chata que se irrita com coisas de adolescentes chatas, que escreve no diário e acha que a vida vai melhorar quando virar adulta. Que vai mostrar o dedo pra toda sociedade e viver a vida como bem entende. Dezessete é a idade. Tenho 17 há uns 5 anos.

Isso muitas vezes me incomoda, poucas vezes não. Porque chega uma hora que você precisa passar pro grupo dos crescidos, e não é só um rg que vai fazer isso acontecer, tem que fazer por merecer. E também não adianta sentar, cruzar os braços e falar “não vou, uhn, uhn, não quero não vou”, porque você está na esteirinha da vida, e essa danada não pára.

Já assistiu aqueles programas japoneses de gincanas (daqueles que o Silvio Santos tenta imitar), onde existe uma placa com um recorte num formato bizarro, e ela vai vindo na sua direção e se você não conseguir ficar na posição certa pra passar pelo buraco você cai numa piscina de líquidos estranhos e nojento que melhor nem perguntar o que é? Essa é a esteirinha da vida, a placa é o segurança da balada falando que você não pode entrar ou o empresario que está te entrevistando perguntando que habilidades você tem que vão convencer ele a te contratar. Atrás da plaquinha está o “OK, você pode entrar no grupinho dos crescidos”.

No momento eu estou sentada na esteirinha, começando a ser empurrada pra piscina estranha, achando que talvez, talvez seja uma boa hora pra conseguir um emprego, e talvez eu não deva gastar todo o salário em bala.

Não, gibi também não.

Anúncios

7 comentários sobre “50 questions #1

  1. Nooossa, eu to aqui refletindo sobre essas perguntinhas :O
    Eu acho tão legais essas coisas legais que você encontra, sempre quero fazer também :> mas acaba que eu não faço, não listo, não escrevo :((

    (consegui nem escolher 5 coisas que poucas pessoas sabem sobre mim pra postar no instagram, avalie responder a 50 perguntas reflexivas sobre a vida x_x)

    Curtir

    • ahahah, é que você não sabe há quanto tempo isso tá salvo aqui, e eu enrolando pra fazer. Eu adoro essas coisas, mas sempre que vou falar penso “é bobeira, xa pra lá, ninguem quer saber” aí num faço, mas fico com vontade de fazer, até a hora que eu faço (aí depois fico “af, que bobo, vou apagar), vai entender porque a gente é assim, ahahha
      Mas essas coisas a internet não mostra!
      Larga mão, Tia, faz sim. Me conta sua idadezinha, e seus segredos no insta, ihihi 🙂

      Curtir

  2. Outra coisa que achei legal foi a sua perspectiva pra escolher a idade, hehe. Eu acho que escolheria analisar pelos meus princípios e ideais e etc. Por esse lado: tenho mente de velhinha (uma velhinha bacana e descolada, mas uma velhinha), rs.

    Curtir

comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s